Afinal, por que tomar iogurte?

Afinal, por que tomar iogurte?

Por Em Aplicação de produtos, Nutrição & Saúde Em 22 de junho de 2015


O iogurte é um alimento obtido a partir da fermentação do leite pasteurizado com adição de bactérias lácticas tradicionais, como o Streptococcus thermophilus e o Lactobacillus bulgaricus.

A Bulgária foi um dos primeiros países a consumi-lo e a divulgá-lo para o restante do mundo. Na década de 1950, o iogurte teve sua popularidade aumentada ao ter seu consumo associado a diversos benefícios para a saúde. Desde então, esse alimento foi ganhando espaço no dia a dia e passando a fazer parte dos hábitos alimentares de muitas pessoas de diferentes classes, costumes e regiões.

Os últimos anos foram marcados pelo aparecimento de um número crescente de iogurtes no mercado, com diversidade de sabores, texturas e valores nutricionais e que possuem públicos-alvo específicos, incluindo crianças e idosos.

Dentre as características do iogurte que atraem o consumidor, justificando o aumento do consumo desse alimento em muitos países – inclusive no Brasil -, pode-se destacar:

 – O iogurte possui um elevado teor de nutrientes, tais como proteínas, minerais e vitaminas.

Proteínas: as proteínas contidas no iogurte – derivadas de proteínas do leite – possuem excelente digestibilidade e qualidade nutricional. Além disso, auxiliam no crescimento e na manutenção da massa muscular.

Minerais: cálcio, potássio, zinco, fósforo e magnésio. Esses minerais desempenham diversas funções importantes para o equilíbrio do organismo, promovendo desde a saúde óssea e o aumento de imunidade até a prevenção de doenças.

Vitaminas: A e do complexo B, tais como o ácido fólico.

– É um alimento probiótico, em virtude dos microrganismos vivos que contém, e, dessa forma, auxilia na regulação intestinal, evitando a constipação ou conferindo melhorias em quadros de diarreia. Também contribui para o fortalecimento do sistema imune e para a melhora na absorção de nutrientes.

- É de fácil digestão, o que aumenta sua aceitabilidade em todas as fases da vida.

– As versões light podem auxiliar ainda mais na manutenção ou perda de peso.

Alimento apreciado mundialmente por todas as faixas etárias, de sedentários a esportistas, configura-se como um produto cujo consumo só tende a crescer. Como exemplo disso, no Brasil, em 2007, o consumo de iogurte superou a marca de 465 milhões de quilos, quando foram movimentados, aproximadamente, 2 bilhões de dólares.

Fortificação de iogurte com minerais

Apesar de sua composição ser nutricionalmente favorável, o iogurte pode ter seu perfil melhorado por meio da fortificação ou enriquecimento com minerais.

Seja nos iogurtes tradicionais ou nos produtos derivados do leite, o enriquecimento deve ser feito com fontes adequadas e biodisponíveis de minerais, para que o produto apresente níveis satisfatórios desses compostos sem que isso provoque alterações nas suas propriedades sensoriais e tecnológicas.

Assim, os minerais Albion são a melhor opção para a fortificação de iogurtes. Altamente biodisponíveis, possuem comprovada segurança para uso em alimentos e apresentam os melhores resultados quando se trata de interação com a matriz alimentar. Além disso, não provocam alterações nas características organolépticas (textura, sabor, odor, cor) dos alimentos e possibilitam maior absorção e biodisponibilidade de seus compostos.

Interessou-se por nossos produtos? Entre em contato conosco.

Referências

EL-ABBADI, N. H.; DAO, M. C.; MEYDANI, S. N. Yogurt: role in healthy and active aging. Am J Clin Nutr, v. 99, n. 5, p. 1263S-1270S. 2014.

UMBELINO, D. C; ROSSI, E. A; CARDELLO, H. M. A. B.; LEPERA, J. S. Aspectos tecnológicos e sensoriais do “iogurte” de soja enriquecido com cálcio. Ciênc. Tecnol. Aliment., v. 21, n. 3, p. 276-280. 2001.

MARETTE, A.; PICARD-DELAND, E. Yogurt consumption and impact on health: focus on children and cardiometabolic risk. Am J Clin Nutr, v. 99, n. 5, p. 1243S-1247S. 2014.

MOREIRA, S. R.; SCHWAN, R. F.; CARVALHO, E. P.; FERREIRA, C. Análise microbiológica e química de iogurtes comercializados em Lavras – MG. Ciênc. Tecnol. Aliment.,  v. 19, n. 1, p. 147-152,  1999 .

SIQUEIRA, A. M. O.; MACHADO, E. C. L.; STAMFORD, T. L. M. Bebidas lácteas com soro de queijo e frutas. Cienc. Rural, v. 43, n. 9, p. 1693-1700,  2013.

SOARES, D. S.; FAI, A. E. C., OLIVEIRA, A. M.; PIRES, E. M. F.; STAMFORD, T. L. M. Aproveitamento de soro de queijo para produção de iogurte probiótico. Arq. Bras. Med. Vet. Zootec.,  v. 63, n. 4, p. 996-1002,  2011. 

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

Deixe um comentário

Receba nossas novidades por e-mail

Não divulgaremos suas informações