Carboidratos: os vilões da dieta?

Carboidratos: os vilões da dieta?

Por Em Nutrição & Saúde Em 24 de agosto de 2015


Os carboidratos são moléculas formadas por átomos de carbono, hidrogênio e oxigênio e são a principal fonte de energia do nosso corpo.

Com base em sua estrutura química, podem ser classificados em: monossacarídeos (glicose, frutose), dissacarídeos (sacarose, lactose), oligossacarídeos (rafinose) e polissacarídeos (amido, fibras).

Recentemente tem se utilizado uma outra classificação relacionada, principalmente, aos seus efeitos fisiológicos: lentamente digeríveis, rapidamente digeríveis e resistentes à digestão.

Quais carboidratos devo consumir?

Os carboidratos simples, como a glicose e a lactose, são rapidamente digeridos e proporcionam um rápido aumento da glicose sanguínea.  Esse aumento rápido de glicose pode trazer malefícios ao organismo, como lipogênese (acúmulo de gordura corporal), resistência à insulina, intolerância à glicose, e provocar o surgimento de doenças crônicas não transmissíveis, como obesidade e diabetes. Por isso, deve-se evitar os excessos desse tipo de carboidrato.

Fontes de carboidratos simples, alimentos como mel, frutas, xarope de milho, leite e derivados, açúcares e vegetais são exemplos do que deve ser consumido com moderação.

Os carboidratos complexos, como as fibras, são resistentes à digestão, por isso seu consumo está associado a uma maior saciedade e, consequentemente, a um consumo controlado de calorias, sendo, portanto, benéfico para a saúde. Além disso, por meio de fermentação, podem exercer um controle importante sobre a função do cólon e sobre o trânsito, o metabolismo e o equilíbrio da flora intestinal.

Exemplos de fontes de carboidratos complexos: feijão, soja, aveia, alimentos integrais (arroz, pão).

Devo excluir os carboidratos da dieta?

Os carboidratos são importantes substratos energéticos para o organismo. Além disso, o consumo de alguns tipos está relacionado com a prevenção de doenças como diabetes e doença cardiovascular, portanto NÃO DEVEM SER EXCLUÍDOS da dieta.

Entretanto, a orientação nutricional quanto ao seu teor deve ser individualizada, baseando-se nas necessidades nutricionais de cada indivíduo e enfocando tanto a quantidade quanto a qualidade. Consulte um nutricionista.

Referência:

ALLER, E.E.J.G; ABETE, I.; ASTRUP, A.; MARTINEZ, J.A;  VAN BAAK., M.A.. Starches, sugars and obesity. Nutrients,  n.3, p. 341-369, 2011.

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

Sobre o Autor

Kilyos Minerals & Nutrition

Deixe um comentário

Receba nossas novidades por e-mail

Não divulgaremos suas informações