Efeito da suplementação de cálcio na densidade mineral óssea de mulheres na pós-menopausa
  • Home
  • Análise de estudos
  • Efeito da suplementação de cálcio na densidade mineral óssea de mulheres na pós-menopausa

Efeito da suplementação de cálcio na densidade mineral óssea de mulheres na pós-menopausa

Por Em Análise de estudos, Aplicação de produtos Em 30 de julho de 2015


Durante a menopausa – período caracterizado pela cessação da menstruação devido à interrupção da secreção hormonal dos ovários, que geralmente se dá a partir dos 50 anos -, ocorre uma diminuição da produção do hormônio estrógeno, a qual está associada à aceleração da perda de massa óssea. O cálcio é um componente estrutural dos ossos e, dessa forma, sua ingestão adequada é fundamental para a manutenção do conteúdo mineral ósseo.

Um estudo realizado por Dawson-Hughes et al. (1990) avaliou o efeito da suplementação de cálcio na densidade mineral óssea de mulheres na pós-menopausa. Participaram do estudo 301 mulheres consideradas saudáveis, das quais metade relatou ingestão de cálcio abaixo de 400 mg/dia e o restante, o consumo de 450 a 650 mg/dia. Um grupo recebeu, durante dois anos, 500 mg de suplemento de cálcio na forma de carbonato de cálcio, e outro, a mesma suplementação na forma de cálcio citrato malato (CCM Albion). Houve, ainda, o grupo controle, que não recebeu suplementação.

Os resultados demonstraram que o grupo controle e o grupo com baixa ingestão de cálcio apresentaram maior perda óssea. No entanto, quando este último recebeu o suplemento com cálcio citrato malato, foi observada diminuição significativa da perda óssea quando comparado com o controle (Figura 1).

Captura de Tela 2015-07-30 às 14.18.41

Figura 1. Percentual de perda óssea na coluna vertebral de mulheres pós- menopausa após dois anos de suplementação de cálcio.

Os resultados obtidos demonstram que o tipo de composto utilizado na suplementação é determinante para se alcançar os resultados desejáveis. O grupo que recebeu cálcio citrato malato apresentou menor excreção de cálcio na urina, demonstrando maior absorção desse produto. O CCM é um composto com biodisponibilidade muito superior à de outras formas minerais. Ligado ao ácido cítrico e ao ácido málico, confere alta solubilidade, não altera as propriedades organolépticas dos alimentos e não causa efeitos colaterais, sendo indicado tanto para fortificação de alimentos quanto para utilização em suplementos nutricionais.

Mais de 80 estudos já foram realizados e publicados sobre a efetividade nutricional do CCM.  Esses demonstraram que a suplementação de cálcio em mulheres na pós-menopausa pode diminuir aproximadamente 1% da perda óssea ao ano.  Portanto, a suplementação de cálcio é recomendada para mulheres na pós-menopausa a fim de reduzir a perda óssea, e o composto ideal para essa suplementação é o Cálcio Citrato Malato Albion.

Referências:

DAWSON-HUGHES, Bess et al. A controlled trial of the effect of calcium supplementation on bone density in postmenopausal women. New England journal of medicine, v. 323, n. 13, p. 878-883, 1990.

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

Sobre o Autor

Kilyos Minerals & Nutrition

Deixe um comentário

Receba nossas novidades por e-mail

Não divulgaremos suas informações