Magnésio e saúde da mulher

Magnésio e saúde da mulher

Por Em Aplicação de produtos Em 31 de agosto de 2015


A rotina da mulher moderna caracteriza-se por conciliar um grande número de atividades em diversas áreas, com a tentativa constante de equilibrar as exigências do setor profissional e da família além dos seus interesses pessoais. Contudo, para cumprir essa rotina atribulada, muitas vezes as mulheres descuidam-se de uma parte essencial: a alimentação.

Durante os diferentes estágios de vida, as mulheres devem atentar-se para o consumo adequado de determinados nutrientes, como, por exemplo, o magnésio.

Tabela 1: Recomendação de magnésio para mulheres segundo faixa etária.

Faixa etária Magnésio mg/dia
14 a 18 anos 360
19 a 30 anos 310
>31 anos 320
Gravidez 350 – 400
Lactação 310 – 360
Fonte: Dietary Reference Intakes Table, Food and Nutrition Board, National Academy of Sciences, 2002

O organismo necessita de magnésio para exercer diversas funções fisiológicas. Ele atua como cofator em mais de 300 reações metabólicas, desempenhando papel fundamental no metabolismo da glicose, nas funções neuromuscular e cardiovascular e como regulador fisiológico das funções hormonal e imunológica.

As principais fontes alimentares de magnésio são os cereais integrais, vegetais folhosos verdes, espinafre, nozes, frutas, legumes e tubérculos, como a batata.

Em contrapartida, nos últimos anos, tem sido observada uma redução na ingestão desse mineral pela população, principalmente pelas mulheres. Segundo a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) de 2008-2009, o consumo alimentar de magnésio teve uma das maiores taxas de inadequação para as faixas etárias de 19 a 59 anos e acima de 60 anos, para ambos os gêneros, porém essa inadequação foi maior ainda em mulheres com idade acima de 14 anos (85%).

Essa redução no consumo pode levar ao aumento do risco de desenvolvimento de diversas doenças, como diabetes e doença cardiovascular, além de distúrbios no metabolismo ósseo e eclâmpsia. Então, como prevenir e combater esses problemas?   

O magnésio é necessário para a manutenção da integridade óssea, uma vez que está metabolicamente relacionado ao cálcio. Muitas mulheres na pós-menopausa, com osteoporose, deficientes em vitamina D e com baixos níveis de hormônio da paratireoide (PTH) são também deficientes em magnésio. Por isso, a suplementação deste mineral é recomendada para corrigir essas alterações bioquímicas.

Existe, no Mercado nacional, uma enorme gama de suplementos nutricionais que contêm magnésio. Mas, para que a suplementação produza um efeito eficaz no organismo, é necessário que a fonte de magnésio utilizada no produto seja biodisponível. Saiba mais!

 

Referências:

Severo, J. S., Morais, J. B. S., de Freitas, T. E. C., Cruz, K. J. C., de Oliveira, A. R. S., Poltronieri, F., & do Nascimento Marreiro, D. (2015). Aspectos Metabólicos e Nutricionais do Magnésio. Nutrición clínica y dietética hospitalaria, 35(2), 67-74.

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

Sobre o Autor

Kilyos Minerals & Nutrition

Deixe um comentário

Receba nossas novidades por e-mail

Não divulgaremos suas informações