Sarcopenia: é possível evitá-la na terceira idade?

Sarcopenia: é possível evitá-la na terceira idade?

Por Em Nutrição & Saúde Em 30 de março de 2015


O que é?

Sarcopenia é a perda progressiva e generalizada da massa muscular e da força.

Como em todos os tecidos do corpo, proteínas musculares sofrem um processo contínuo de síntese (formação) e degradação (quebra). Em adultos saudáveis que ingerem adequadamente proteínas, esse balanço está em equilíbrio, permitindo manter a massa muscular.

No entanto, com o envelhecimento, esse balanço é modificado. Estima-se que, a partir dos 40 anos, ocorra perda de cerca de 5% de massa muscular a cada década, com declínio mais rápido após os 65 anos, principalmente nas pernas (membros inferiores).

A Figura 1 mostra a perda de massa muscular com a idade.

FIGURA1

Fonte: Adaptada de Silva et al. 2006.

Quais as consequências?

A sarcopenia está associada a uma série de disfunções e doenças que acometem os idosos. Quando há redução da força muscular, aumentam os riscos de quedas, fraturas, de perda da capacidade e da independência, hospitalização recorrente e, até,  mortalidade.

Como evitá-la?

O início da sarcopenia deve-se a diversos fatores, como podemos observar na Figura 2. E, apesar de ser natural no envelhecimento, é possível diminuir sua intensidade e prevenir ou retardar seus efeitos.

FIGURA2

Fonte: Adaptado de Tarantino et al., 2015.

A melhor opção para prevenir o início e o avanço da sarcopenia é a combinação de uma nutrição adequada, com atenção ao consumo de proteínas, minerais e vitaminas que participam, diretamente, no anabolismo muscular e do controle dos processos oxidativos. O uso de suplementos pode ser um ótimo aliado para garantir a ingestão suficiente desses nutrientes. Além disso, a prática de exercícios físicos regulares é imprescindível.

Suplementação – a alternativa adequada é a utilização de suplementos que contenham minerais aminoácidos quelatos, como magnésio creatina, magnésio glutamina e os antioxidantes, como o zinco, manganês, cobre e selênio, pois possuem biodisponibilidade – capacidade de serem absorvidos e, portanto, fazerem efeito – muito superior a de outros compostos, não causam efeitos colaterais e não interagem com outros compostos da dieta.

Leia mais sobre dieta saudável clicando aqui!

Referências

LEITE, Leni Everson de Araújo et al. Envelhecimento, estresse oxidativo e sarcopenia: uma abordagem sistêmica. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v. 15, n. 2, 2012.

RONDANELLI, Mariangela et al. Novel insights on nutrient management of sarcopenia in elderly. BioMed Research International, 2015, ID 524948.

SILVA, Tatiana Alves de Araujo et al. Sarcopenia associada ao envelhecimento: aspectos etiológicos e opções terapêuticas. Revista Brasileira de Reumatologia, v. 46, n. 6, 2006.

TARANTINO, Umberto et al. Sarcopenia and fragility fractures: molecular and clinical evidence of the bone-muscle interaction. The Journal of Bone Joint Surgery, v. 97, n. 5, p. 429-37. 2015.

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

Deixe um comentário

Receba nossas novidades por e-mail

Não divulgaremos suas informações