TPM: saiba como prevenir e reduzir seus sintomas com magnésio!

TPM: saiba como prevenir e reduzir seus sintomas com magnésio!

Por Em Aplicação de produtos, Nutrição & Saúde Em 13 de abril de 2015


A tensão pré-menstrual (TPM) está presente na vida de milhões de mulheres. Estima-se que 80-90% das mulheres em fase reprodutiva já sofreram desse transtorno e que, dentre essas, 3-8% já tiveram sintomas graves. A TPM pode causar uma série de desconfortos, dentre eles:

Apresentação sem título

Mas por que as mulheres têm TPM?

A tensão pré-menstrual é um transtorno causado, principalmente, pela alteração na quantidade de hormônios no corpo da mulher. Os sintomas da TPM podem variar de ciclo para ciclo, e fatores como cansaço e estresse também têm influência direta nesses sintomas.

O ciclo menstrual é formado por duas fases: folicular e lútea. A TPM ocorre sempre na fase lútea, e termina após o fim desta. Observe a Figura 1.

Figura 1. Demonstração simplificada das fases do ciclo menstrual.

ciclo menstrual-2

A fase folicular compreende o período de sangramento até a ovulação (incluindo esta). É caracterizada pela presença de hormônio folículo-estimulante (FSH), hormônio luteinizante (LH) e estrógeno, os quais levam ao crescimento do folículo ovariano e à ovulação.

Já a fase lútea refere-se ao período após o fim do sangramento e da ovulação, terminando com o novo início deste. Nessa fase, a quantidade de estrógeno e progesterona aumenta.

Magnésio: o herói das mulheres

As alterações no organismo citadas acima têm sido constantemente relacionadas à deficiência de magnésio, um micronutriente essencial para a nossa saúde, por fazer parte de mais de 300 reações enzimáticas, além de estar envolvido em atividades do sistema nervoso e muscular. Por essa razão, o magnésio pode, comprovadamente, ajudar na redução e controle de sintomas da TPM!

Diversas pesquisas têm demonstrado efeitos positivos do magnésio sobre a redução dos sintomas da TPM, tendo sido observadas, principalmente:

  • redução na retenção de líquidos;
  • redução da compulsão alimentar;
  • redução da ansiedade e da depressão;
  • melhora na qualidade do sono;
  • diminuição da sensação de cansaço.

Qual o composto de magnésio mais adequado?

No entanto, não é qualquer tipo de magnésio que proporciona às mulheres os benefícios citados. Compostos que encontramos, trivialmente, em suplementos populares, como óxido, cloreto e sulfato de magnésio, não são indicados para a redução dos sintomas da TPM, pois:

  • canstockphoto25274646possuem biodisponibilidade muito baixa, ou seja, é necessário ingerir uma quantidade muito maior do composto para que ele faça efeito significativo;
  • comumente, esses compostos causam uma série de efeitos colaterais, como vômitos, náuseas, dores de cabeça, obstipação e diarreia;
  • substâncias normalmente presentes no nosso corpo, como fibras, fitatos, oxalatos, reduzem a absorção dos compostos, ou seja, a quantidade que, efetivamente, chega ao local de ação no organismo é pequena.

Mas, afinal, se esses compostos, que são os mais encontrados no Mercado Brasileiro, não são adequados, qual será?

Magnésio bisglicinato quelato Albion

Em total contrapartida com outros compostos, o magnésio bisglicinato quelato da Albion surge para inovar a nutrição humana mundial. Ligando o magnésio a duas moléculas do aminoácido glicina, é possível conferir a esse composto biodisponibilidade muito superior à de outras formas desse mineral, como o cloreto de magnésio, conforme demonstra estudo comparativo (Figura 2). Os aminoácidos protegem o magnésio, impedindo a interação deste com outros compostos, o que garante sua absorção. E, ademais, esse composto não causa nenhum tipo de efeito colateral.

Figura 2. Mudanças no magnésio plasmático de mulheres após ingestão de magnésio bisglicinato quelato® e decloreto de magnésio, por um período de 24 horas.

Captura de Tela 2015-04-13 às 11.15.21

Como a suplementação deve ser feita?

Existem vários tipos de suplemento que utilizam o magnésio bisglicinato quelato Albion em sua formulação. Basta procurar pelo que mais combina com você e não perder mais tempo e oportunidades por causa da TPM – e de seus sintomas!

É importante salientar que a ingestão diária recomendada (IDR) de magnésio, para mulheres adultas, é de 260 mg/dia.

Assim, certifique-se, na hora de escolher o suplemento, de que ele utiliza o magnésio bisglicinato quelato Albion em sua composição, e informe-se sobre sua posologia.

A equipe Kilyos deseja a você uma vida sem os incômodos da TPM!

Possui alguma dúvida, sugestão ou reclamação? Interessou-se por nosso produto?

Entre em contato conosco :)

Referências

Ebrahimi, E. et al. Effects of Magnesium and Vitamin B6 on the Severity of Premenstrual Syndrome Symptoms. Journal of Caring Sciences, v. 1, n. 4, p. 183–189. 2012.

Intitute of Medicine. Dietary Reference Intakes. 2011.

Sampaio, H. A. de C. Aspectos nutricionais relacionados ao ciclo menstrual. Rev. Nutr., v. 15, n. 3, 2002.

Silva dos Santos, L. A. et al. Seric ion level and its relationship with the symptoms of premenstrual syndrome in young women. Nutr Hosp. v. 28, p. 2194-2200. 2013.

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

Sobre o Autor

Kilyos Minerals & Nutrition

Deixe um comentário

Receba nossas novidades por e-mail

Não divulgaremos suas informações