+55 11 2925 6035

imagem da noticia

OSLO, NORUEGA E EDISON, Nova Jersey (12 de junho de 2018) – Um novo estudo piloto(1) que avalia os níveis de vitamina D e K em crianças com e sem fraturas de baixa energia foi publicado na Nutrients, revista internacional de estudos relacionados à Nutrição Humana.
 

De acordo com o Dr. Hogne Vik, diretor médico da NattoPharma, a publicação deste estudo, “Diminuição dos níveis de circulação de osteocalcina carboxilada em crianças com fraturas de baixa energia: um estudo piloto”, é significativa porque aumenta o crescente corpo de evidências que indicam que a vitamina K2 é um nutriente benéfico para crianças e adultos.
 

“Este ensaio reafirma os reais benefícios para a saúde ao melhorar os níveis de K2 no organismo”, diz Vik. “Mais importante ainda, isso mostra o verdadeiro impacto que o aumento dos níveis de K2 tem em crianças, nosso recurso mais precioso. “
 

Segundo o Dr. Vladimir Badmaev, autor do artigo e diretor e fundador da American Medical Holdings, Inc., “As evidências epidemiológicas indicam um crescimento preocupante no número de casos de fraturas de baixa energia em crianças e adolescentes saudáveis. Existem diversos fatores de risco que podem contribuir para este crescimento, e entre as principais considerações estão as deficiências ou insuficiências de nutrientes, incluindo cálcio, vitamina D e vitamina K.”
 

Dr. Badmaev explica que o papel da vitamina K2, especialmente a menaquinona-7 (MK-7), tem sido destacado na literatura e distinguido da vitamina K1, na manutenção da homeostase do cálcio e do sistema esquelético saudável. “A pesquisa epidemiológica e clínica fornece um novo paradigma nutricional para uma entrega segura e eficiente do cálcio, que requer co-suplementação com ambas as vitaminas D e K.”
 

A importância deste estudo, que foi recentemente apresentado no Congresso Mundial de Osteoprosia, Osteoartrite, e Doenças Musculoesqueléticas, principal conferência clínica mundial sobre saúde óssea, articular e muscular, é aumentada após a Nutrients, importante revista européia com alto fator de impacto, selecioná-lo para publicação.
 

“Não se pode sobreavaliar a importância de cada oportunidade que possa antecipar a compreensão industrial e acadêmica desse nutriente essencial”, conclui Vik. “Todas as descobertas são muito significativas, pois fornecem evidências que apoiam a pesquisa clínica que a NattoPharma já liderou. Nossa pesquisa não só identificou as crianças como o grupo mais deficiente em vitamina K2, mas também que apenas 45mcg diários de K2 (o MenaQ7® da NattoPharma) melhoram os níveis de K e aumenta a ativação da osteocalcina, a proteína K-dependente responsável por ligar o cálcio à matriz óssea, melhorando, assim, a saúde óssea.”
 

Referências:
 

1 Popko J, Karpinski M, Chojnowska S, Maresz K, Milewski R, Badmaev V, Schurgers L. Decreased Levels of Circulating Carboxylated Osteocalcin in Children with Low Energy Fractures: A Pilot Study. Nutrients 2018, 10(6), 734.

https://doi.org/10.3390/nu10060734

Materias relacionadas

imagem da noticia

Mercado: Queda da fecundidade e o aumento da preocupação com o pré-natal

imagem da noticia

As vantagens na absorção de ferro glicinato x sulfato de ferro

imagem da noticia

Anemia infantil e a Suplementação de ferro bisglicinato quelato