+55 11 2925 6035

imagem da noticia

“O que causa o câncer?”

Essa é uma questão que tem intrigado pessoas há várias gerações, já que são observados diferentes tipos de câncer em diferentes regiões do mundo. Sabe-se que pessoas que migraram para outros países desenvolveram tipos de câncer comuns em suas pátrias de adoção, demonstrando que, em geral, a maioria dos cânceres é provocado por exposição ao meio ambiente ao invés de fatores genéticos.
 

Obesidade e Câncer

A prevalência global de sobrepeso e obesidade vem aumentando em todo mundo nas últimas décadas. Em 1980, 24,6% da população mundial apresentava excesso de peso (IMC≥ 25 Kg/m2) e em 2008 esse número aumentou para 34,4%. Já o número de obesos, no mesmo período, quase duplicou: 1980, 6,4% eram obesos (IMC≥ 30 Kg/m2), já em 2008 eram 12%. Em muitos países, tem causado forte impacto sobre as principais doenças crônicas não transmissíveis, incluindo as doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2  e câncer.
 

Excesso de peso / Obesidade tem sido relacionado à ocorrência de vários tipos de câncer em países com elevada prevalência de excesso de peso/obesidade, como os Estados Unidos, onde 100.000 novos casos de câncer foram diagnosticados em 2012.
 

O paciente obeso encontra-se num estado de inflamação subclínica no qual são produzidas várias citocinas inflamatórias. Dessa maneira, esse quadro influencia o desenvolvimento dos cânceres.
 

No estudo realizado com mulheres na pós-menopausa, foi observado que o aumento de peso estava associado com o aumento do risco de ter câncer de mama (5%) e de endométrio (17%) e que a perda de peso reduz esse risco. Em outro estudo realizado com adultos de ambos os sexos com idade entre 20 e 50 anos verificou que o ganho de peso aumenta em 60% o risco de câncer de cólon.
 

O excesso de peso também pode prejudicar a sobrevida dos pacientes. Por exemplo, pacientes com câncer de cólon e excesso de peso apresentam maior mortalidade (25%) do que os pacientes com peso normal.
 

Considerações finais

Mudanças no estilo de vida com reeducação alimentar e práticas de atividade podem auxiliar na redução dos riscos e atuar prevenindo doenças como os cânceres quanto melhorando a sobrevida dos pacientes já diagnosticados com a doença.
 

-
 

Referências:

Arnold, M., Leitzmann, M., Freisling, H., Bray, F., Romieu, I., Renehan, A., & Soerjomataram, I. (2016). Obesity and cancer: An update of the global impact. Cancer Epidemiology, 41, 8-15.
Blackadar, C. B. (2016). Historical review of the causes of cancer. World journal of clinical oncology, 7(1), 54.

Materias relacionadas

imagem da noticia

Balchem anuncia aquisição da Albion Minerals

imagem da noticia

Magnésio e Asma

imagem da noticia

Mitos e verdades sobre a acne