+55 11 2925 6035

imagem da noticia
Os minerais quelatos da Albion são produzidos através da ligação covalente do mineral a aminoácidos, formando uma estrutura única que confere uma série de vantagens a esses compostos em relação aos minerais inorgânicos comumente presentes em suplementos nutricionais, como os óxidos, sulfatos e carbonatos.

Algumas das principais vantagens dos minerais quelatos da Albion estão relacionadas a sua absorção e biodisponibilidade comprovadamente superiores e a redução ou completa ausência de efeitos colaterais gastrointestinais, como dores estomacais, constipação ou diarreia, comumente causados pelos minerais inorgânicos. Por exemplo, os sais inorgânicos de magnésio (como o cloreto ou hidróxido de magnésio) podem causar diarreia e são inclusive usados na prática clínica como laxantes.

No entanto, diversos critérios devem ser atendidos para se obter as vantagens biológicas dos quelatos, começando pelo próprio processo de quelação. Esta é uma etapa crítica para garantir a ligação entre o mineral e o aminoácido, pois a simples mistura desses dois componentes não garante a formação da estrutura do quelato.

Em 2007, a Albion criou e patenteou uma técnica revolucionária de validação do mineral quelato, que identifica e certifica a quelação de um mineral aminoácido quelato: o método TRAACS® (The Real Aminoacid Chelate System). Este método de validação assertivo e rápido é considerado a garantia de qualidade dos minerais Albion, os verdadeiros minerais aminoácidos quelatos.

O método TRAACS: espectroscopia de infravermelho
O método TRAACS® verifica a existência da ligação covalente entre o mineral e o aminoácido, certificando a real quelação do mineral e descartando que o composto se trata de uma mistura de minerais e aminoácidos “soltos”. Esta verificação é feita através da técnica de espectroscopia de infravermelho por transformada de Fourier (FTIR), que confirma a ligação entre o mineral e o aminoácido. O gráfico gerado como resultado desse teste é único para cada molécula, como se fosse uma “impressão digital” do composto.

O FTIR mede a quantidade de luz infravermelha que um composto absorve em diferentes comprimentos de onda. Dependendo da ligação química que um composto apresenta, a forma de absorção da luz infravermelha sofrerá variação nos diferentes comprimentos de onda. Dessa forma, é possível identificar a presença das ligações de quelação.

Em um mineral aminoácido quelato verdadeiro, os dois grupamentos terminais do aminoácido (amina e carboxila) são ligados ao mineral por ligações covalentes, formando uma estrutura de anel. Com o teste de espectroscopia pelo método TRAACS®, é possível comprovar a formação dessas ligações entre o mineral e o aminoácido necessárias para garantir a quelação verdadeira do mineral.

A Albion é a única empresa que comprova a quelação de seus minerais
Além dos minerais da Albion, nenhum mineral de outro fabricante tem sua estrutura de quelação validada ou estudos clínicos que comprovem sua eficácia e segurança.

A Albion conduziu um teste de FTIR pelo método TRAACS® comparando o Ferrochel® (ferro bisglicinato quelato Albion) com uma amostra de outro fabricante que alega ter o mesmo produto. Os resultados do teste para o Ferrochel comprovaram a existência da quelação (ligação entre a glicina e o ferro), diferente dos resultados do produto da empresa concorrente, que indicaram que o produto se tratava de uma mistura de ferro e glicina sem a ligação de quelação. Logo, ficou claro que o produto concorrente não era um quelato e, portanto, não era equivalente aos minerais da Albion.

Considerações finais
Em suma, a ligação covalente do mineral a aminoácidos que caracteriza um verdadeiro mineral quelato resulta em importantes benefícios desses minerais, como sua maior absorção e ausência de efeitos colaterais. O método TRAACS® é uma técnica patenteada pela Albion que comprova a estrutura de quelação verdadeira de seus minerais. Além da Albion, nenhum outro fabricante consegue comprovar a quelação de seus minerais.

Vale notar que o teste de FTIR pelo método TRAACS® é realizado em todos os lotes de minerais aminoácidos quelatos produzidos pela Albion, como um dos critérios de aprovação adotados pelo Programa de Garantia de Qualidade Albion.



Produzido por: Andrea Rodrigues Vasconcelos, PhD
 
Referências
Albion Human Nutrition. TRAACS FT-IR (The Real Amino Acid Chelate System).  [cited 2020 October 8]; Available from: http://www.albionminerals.com/human-nutrition/products-trade/quality/traacs-ft-ir.
Hartle, J., C. Ericson, and S.D. Ashmead, US patent #7144737: Process for determining the percent of chelation in a dry mixture. 2002, Albion Lab Inc.: USA.
Albion Human Nutrition, TRAACS Maybe the Biggest News in Mineral Amino Acid Chelate History. Research Notes, 2007. 16(1).
Imagem: Freepik®

Materias relacionadas

imagem da noticia

Benefícios da astaxantina na imunidade

imagem da noticia

Anemia infantil e a Suplementação de ferro bisglicinato quelato

imagem da noticia

Suplementação vitamínica e mineral: você sabe o que está consumindo?