+55 11 2925 6035

imagem da noticia
            A American Heart Association publicou um novo estudo avaliando o impacto do acúmulo da Proteína Gla da matriz (MGP) para o enrijecimento e calcificação de grandes artérias, quadros associados com doenças cardiovasculares. O enrijecimento arterial, que pode ser mensurado com precisão através de medidas de velocidade de onda de pulso (VOP), pode ser controlado através da otimização dos níveis de vitamina K2 no organismo.


            O estudo “Central Hemodynamics in Relation to Circulating Desphospho-Uncarboxylated Matrix Gla Protein: A Population Study”, avaliou o status de vitamina K, através dos níveis de MGP inativa (dp-ucMGP), em 835 indivíduos recrutados aleatoriamente. Nessa casuística, os pesquisadores observaram que níveis elevados de dp-ucMGP estavam correlacionados com maior VOP, maior pressão central e maior velocidade da onda anterógrada e da onda retrógrada.


            Segundo os autores “O enrijecimento e calcificação das grandes artérias são precursores de complicações cardiovasculares. A MGP, cuja ativação é dependente de vitamina K, é um potente inibidor local da calcificação arterial. Nós hipotetizamos que as propriedades hemodinâmicas centrais podem estar associadas com a dp-MGP”.


            Esse estudo é significativo uma vez que demonstra a importância das medidas de VOP na avaliação do impacto cardiovascular além de consubstanciar informações que a NattoPharma tem gerado ao longo dos anos, ou seja, que otimizar o status de vitamina K no organismo pode trazer benefícios reais à saúde, segundo com o diretor médico da NattoPharma, Dr. Hogne Vik.


            “Esta pesquisa confirma novamente uma ligação entre o status de vitamina K e a saúde cardiovascular. Estudos clínicos conduzidos pela NattoPharma demonstraram que a suplementação de vitamina K2 pode evitar a progressão bem como reverter o quadro de rigidez arterial. Este artigo reconhece que enrijecimento e calcificação das grandes artérias são precursores de complicações cardiovasculares, sendo a ativação da MGP, processo  que é dependente de vitamina K, o mecanismo envolvido na prevenção destes quadros“.


            O diretor médico da NattoPharma completa, “é importante ainda mencionar que apenas a vitamina K2 tem sido relacionada com proteção cardiovascular, já que essa é a forma de vitamina K que, por apresentar maior biodisponibilidade, tem ação biológica em tecidos fora do fígado, tal como vasos e artérias. A vitamina K1, por exemplo, não foi associada com benefícios cardiovasculares, já que sua ação se limita ao tecido hepático”.

Materias relacionadas

imagem da noticia

Ação da Vitamina K2 em pacientes renais

imagem da noticia

A ação do cobre como anti-inflamatório

imagem da noticia

Mitos e verdades sobre a acne