+55 11 2925 6035

imagem da noticia
O mercado de beleza é vasto e diversificado, com investimentos anuais em torno de 160 bilhões de dólares em todo o mundo [1]. Nesse nicho, a saúde da pele ocupa um espaço considerável. Cada vez mais os consumidores adquirem a consciência de que a beleza e a saúde da pele começam no interior, através da adoção de hábitos saudáveis, como a prática de atividades físicas e o consumo de uma dieta balanceada. Dessa forma, o consumo de nutrientes que atuam especificamente no metabolismo cutâneo emerge como uma das principais alternativas para o consumidor, abrindo oportunidades de desenvolvimento para o mercado de suplementos nutricionais.

A pele é o maior órgão do nosso organismo, representando um sexto do peso corpóreo total, e sua principal função é atuar como uma barreira química e física contra agentes ambientais externos nocivos, como a invasão de vírus e bactérias, exposição à radiação ultravioleta (UV), mudanças de temperatura e até desidratação, tornando a sua saúde fundamental para a sobrevivência humana [2]. Além disso, é na pele que é refletido o status de saudabilidade e de juventude, incentivando a busca constante por alternativas que sejam eficazes na manutenção da boa aparência.

A beleza e o funcionamento da pele dependem diretamente da nutrição, de forma que diversas alterações dermatológicas podem ser decorrentes de deficiências nutricionais, causadas por ingestão insuficiente, absorção deficiente ou aumento das exigências nutricionais do organismo [3]. Dessa forma, a suplementação nutricional é vital para uma pele saudável e bonita.
O colágeno é considerado um nutriente extremamente importante para a pele, uma vez que desempenha papel crucial para a sua fisiologia, mantendo a estrutura da pele e permitindo que suas inúmeras funções ocorram. A literatura demonstra, de forma consistente, que a redução da síntese de colágeno, decorrente do envelhecimento, pode ser revertida por meio da sua suplementação [4]. Contudo, outros nutrientes se mostram necessários para a manutenção de uma pele saudável.

E quais são esses nutrientes?

Astaxantina
A astaxantina é um carotenoide com alto poder antioxidante, sua atividade chega a ser 6.000 vezes mais potente que a vitamina C [5]. Na saúde e beleza da pele, a suplementação com astaxantina está associada à redução de rugas e de manchas da pele decorrentes da idade, assim como a melhora da hidratação da pele e da elasticidade [6-10]. Além disso, esse antioxidante tem se mostrado efetivo na prevenção da degradação do colágeno [9].

Vitamina A
A vitamina A é essencial no crescimento e na diferenciação celular por estar envolvida na síntese de novos tecidos. A deficiência dessa vitamina está associada ao envelhecimento da pele e incidência de acne. Estudos observaram também uma forte relação entre baixos níveis de vitamina A e o aumento na gravidade nos casos de acne, indicando que a carência dessa vitamina é determinante para a progressão da acne[11].

Vitamina C
A vitamina C, um importante antioxidante presente na pele, exerce diversos papéis na sua saúde, incluindo a participação na síntese de colágeno, o processo de regeneração celular e a cicatrização. A deficiência dessa vitamina foi significativamente associada a prevalência de rugas e aparência senil, mostrando que a ausência de vitamina C acelera os danos causados pelo envelhecimento [11].

Zinco
O zinco é um mineral importante para a função de diversos processos biológicos, incluindo o metabolismo da pele. Baixos níveis séricos de zinco estão relacionados com maior grau de severidade da acne [12, 13]. Sua suplementação, por outro lado, mostrou-se eficiente na redução do número de espinhas [14]. Outra função do zinco na pele está associada à aceleração da cicatrização de feridas [15].

A pele humana é constantemente exposta a fatores internos (dieta, predisposição genética, status imunológico e hormonal) e externos (irradiação ultravioleta, radicais livres, contato com compostos tóxicos, etc.) que podem alterar suas condições e funcionalidade. Tanto os fatores externos quanto os internos têm em comum o aumento do estresse oxidativo, que representa o principal fator desencadeador do envelhecimento celular. As consequências dessa exposição constante refletem-se na ocorrência de rugas, manchas, sardas e descamações [3, 16].

Logo, os nutrientes abordados aqui estão envolvidos no metabolismo cutâneo e são considerados aliados importantes para a manutenção e proteção da estrutura e funcionalidade da pele ao longo da vida, visto que atuam reduzindo os efeitos do estresse oxidativo. O uso de suplementos que apresentam em sua constituição alguns desses nutrientes pode ser uma boa alternativa para evitar os danos causados pelo envelhecimento cutâneo bem como auxiliar na manutenção de uma pele com aspecto mais jovem, bonita e saudável. 




Produzido por: Pietra Sacramento Prado, BSc e Carolina Parga Martins Pereira, PhD



Referências
1.            Reisdorf, A.G. Beauty and Nutrition — Evidence-Based Dietary Practices Can Help Patients Look and Feel Their Best (Today's Dietitian).  [Acesso 16/04/2021]; Disponível em: https://www.todaysdietitian.com/pdf/courses/ReisdorfBeautyCourse.pdf.
2.            Perez-Sanchez, A., et al., Nutraceuticals for Skin Care: A Comprehensive Review of Human Clinical Studies. Nutrients, 2018. 10(4).
3.            Boelsma, E., H.F. Hendriks, and L. Roza, Nutritional skin care: health effects of micronutrients and fatty acids. Am J Clin Nutr, 2001. 73(5): p. 853-64.
4.            Bolke, L., et al., A Collagen Supplement Improves Skin Hydration, Elasticity, Roughness, and Density: Results of a Randomized, Placebo-Controlled, Blind Study. Nutrients, 2019. 11(10).
5.            Naguib, Y.M., Antioxidant activities of astaxanthin and related carotenoids. J Agric Food Chem, 2000. 48(4): p. 1150-4.
6.            Tominaga, K., et al., Cosmetic benefits of astaxanthin on humans subjects. Acta Biochim Pol, 2012. 59(1): p. 43-7.
7.            Yamashita, E., Cosmetic benefit of dietary supplements containing astaxanthin and tocotrienol on human skin. Food Style 21, 2002. 6(6): p. 112-117
8.            Seki, T., et al., Effects of astaxanthin from Haematococcus pluvialis on human skin. Fragrance Journal, 2001(12): p. 98-103.
9.            Tominaga, K., et al., Cosmetic Effects of Astaxanthin for All Layers of Skin. Food Style 21, 2009. 13(10): p. 25-9.
10.         Tsukahara, H., et al., Effects of astaxanthin-containing drinks on skin. Jpn J of Complem Altern Med, 2016. 13(2): p. 57-62.
11.         Cosgrove, M.C., et al., Dietary nutrient intakes and skin-aging appearance among middle-aged American women. Am J Clin Nutr, 2007. 86(4): p. 1225-31.
12.         Weimar, V.M., et al., Zinc sulfate in acne vulgaris. Arch Dermatol, 1978. 114(12): p. 1776-8.
13.         Hillstrom, L., et al., Comparison of oral treatment with zinc sulphate and placebo in acne vulgaris. Br J Dermatol, 1977. 97(6): p. 681-4.
14.         Rostami Mogaddam, M., et al., Correlation between the severity and type of acne lesions with serum zinc levels in patients with acne vulgaris. Biomed Res Int, 2014. 2014: p. 474108.
15.         Pories, W.J., et al., Acceleration of wound healing in man with zinc sulphate given by mouth. Lancet, 1967. 1(7482): p. 121-4.
16.         Strutzel, E., et al., Análise dos fatores de risco para o envelhecimento da pele: aspectos gerais e nutricionais. Rev. Bras. de Nutrição Clínica, 2007. 22(2): p. 139-45.

Materias relacionadas

imagem da noticia

Câncer e Deficiência de Minerais

imagem da noticia

Colina pode reduzir efeitos negativos da COVID-19 em recém-nascidos

imagem da noticia

Beleza de dentro para fora