+55 11 2925 6035

imagem da noticia
A infertilidade afeta cerca de um em cada seis casais. O Problema é considerado quando o casal não consegue chegar à gravidez após um ano de tentativas. Apesar do estigma da infertilidade frequentemente recair sobre a mulher, a verdade é que os homens respondem na mesma proporção que as mulheres pela infertilidade do casal, com cerca de 30% de todos os casos.

A fertilidade masculina geralmente depende da qualidade do sêmen (por exemplo, quantidade e mobilidade dos espermatozoides). Outros fatores também podem impactar negativamente a fertilidade masculina, como a disfunção sexual, níveis baixos de testosterona, o consumo de bebidas alcoólicas e o tabagismo.

Embora a infertilidade nem sempre seja tratável, existem algumas medidas que podem aumentar as chances de uma gravidez bem-sucedida. A fertilidade às vezes pode ser melhorada com estratégias relacionadas à melhora do estilo de vida, como, por exemplo, a adoção de uma dieta saudável e o consumo de alguns suplementos nutricionais.

Falaremos a seguir de alguns dos principais nutrientes e suplementos com ação comprovada pela ciência na melhora da fertilidade masculina.

Nutrientes antioxidantes
O estresse oxidativo pode levar à infertilidade em homens. Ele ocorre quando as defesas antioxidantes do organismo estão sobrecarregadas devido a fatores como o envelhecimento, doenças, a exposição a poluentes ambientais e a adoção de um estilo de vida pouco saudável. Portanto, a suplementação de antioxidantes, como zinco, vitamina E, vitamina C e coenzima Q10, pode ajudar reverter os prejuízos na fertilidade.

Zinco
O zinco é um mineral que desempenha um importante papel antioxidante e anti-inflamatório. O seu consumo adequado é um dos pilares da fertilidade masculina.

Estudos mostram que níveis reduzidos de zinco no organismo ou no sêmen estão associados a baixos níveis de testosterona, à baixa qualidade dos espermatozoides, e a um risco aumentado de infertilidade masculina.

A suplementação de zinco aumenta os níveis de testosterona e a contagem de espermatozoides em homens com baixos níveis do mineral no organismo, bem como pode prevenir a queda dos níveis de testosterona decorrente do exercício físico de alta intensidade.

Em um dos estudos com 120 homens, o volume de sêmen e a motilidade e quantidade dos espermatozoides aumentaram significativamente nos participantes inférteis após a suplementação de 100 mg zinco por dia durante 3 meses.

Selênio e vitamina E
O selênio é um mineral essencial para o desenvolvimento testicular normal, espermatogênese e motilidade e função dos espermatozoides. Sua importante ação antioxidante ocorre por meio da enzima glutationa peroxidase dependente de selênio, que protege as células dos danos causados pelo estresse oxidativo. A vitamina E também apresenta ação antioxidante bem estabelecida.

Um estudo com 690 homens concluiu que a suplementação diária de selênio (200 mcg) e vitamina E (400 UI) levou à melhora na motilidade e/ou morfologia dos espermatozoides em 52,6% dos participantes e à gravidez espontânea em 10,8% quando comparado aos participantes sem tratamento.

Vitamina C
Evidências indicam que a vitamina C, um nutriente essencial com importante ação antioxidante, também exerce efeitos positivos na qualidade do sêmen.

Dois estudos demonstraram que a suplementação de 1000 mg de vitamina C, duas vezes ao dia por 2 a 3 meses, aumenta significativamente a motilidade e a contagem dos espermatozoides, reduz a proporção de espermatozoides deformados e os protege contra danos ao DNA causados ​​pelo estresse oxidativo.

Coenzima Q10
Estudos sugerem que a coenzima Q10 também pode melhorar a qualidade do sêmen. Baixas concentrações de coenzima Q10 no sêmen foram correlacionadas com prejuízos dos espermatozoides, enquanto a suplementação com este antioxidante aumenta a sua concentração e qualidade no sêmen.

Dois estudos com 60 homens inférteis verificaram que a suplementação com coenzima Q10 (200 mg por dia) pode melhorar a morfologia e motilidade dos espermatozoides, bem como atenuar o estresse oxidativo e a atividade das enzimas antioxidantes do sêmen.

Uma metanálise de 3 estudos clínicos confirmou que a suplementação com coenzima Q10 aumenta significativamente a mobilidade e concentração de espermatozoides.

Considerações Finais
A infertilidade é bastante comum e afeta muitos homens em todo o mundo. Juntos, os estudos descritos indicam que o zinco, a coenzima Q10 e as vitaminas C e E podem ajudar a melhorar a fertilidade masculina. Vale notar que é essencial a adoção de um estilo de vida saudável para a melhora da fertilidade.

Apesar de essas medidas poderem contribuir, não há uma única solução para a infertilidade masculina. No entanto, se deficiências nutricionais ou baixos níveis de testosterona são fatores contribuintes, é provável que a suplementação com esses nutrientes possa ajudar.

Por fim, vale ressaltar a importância de realizar a investigação com um médico especializado para identificar a real causa da infertilidade e a melhor conduta para resolução do problema.
 


Produzido por: Andrea Rodrigues Vasconcelos, PhD
 
Referências
Brugo-Olmedo S et al. (2001). Definition and causes of infertility. Reprod Biomed Online. 2(1):41-53.
Pham-Huy LA et al. (2008). Free radicals, antioxidants in disease and health. Int J Biomed Sci. 4(2):89-96.
Sharma RK e Agarwal A (1996). Role of reactive oxygen species in male infertility. Urology. 48(6):835-850.
Agarwal A et al. (2014). Effect of oxidative stress on male reproduction. World J Mens Health. 32(1):1-17.
Abad C et al. (2013). Effects of oral antioxidant treatment upon the dynamics of human sperm DNA fragmentation and subpopulations of sperm with highly degraded DNA. Andrologia, 45(3):211-216.
Safarinejad MR e Safarinejad S (2009). Efficacy of selenium and/or N-acetyl-cysteine for improving semen parameters in infertile men: a double-blind, placebo controlled, randomized study. J Urol. 181:741–751.
Milostić-Srb A et al. (2020). Importance of zinc concentration in seminal fluid of men diagnosed with infertility. Acta Clin Croat. 59(1):154-160.
Colagar AH et al. (2009). Zinc levels in seminal plasma are associated with sperm quality in fertile and infertile men. Nutr Res. 29(2):82-88.
Fallah A et al. (2018). Zinc is an Essential Element for Male Fertility: A Review of Zn Roles in Men's Health, Germination, Sperm Quality, and Fertilization. J Reprod Infertil. 19(2):69-81.
Jalali GR et al. (2010). Impact of oral zinc therapy on the level of sex hormones in male patients on hemodialysis. Ren Fail. 32(4):417-419.
Kilic M et al. (2006). The effect of exhaustion exercise on thyroid hormones and testosterone levels of elite athletes receiving oral zinc. Neuro Endocrinol Lett. 27(1-2):247-252.
Kilic M et al. (2007). Effect of fatiguing bicycle exercise on thyroid hormone and testosterone levels in sedentary males supplemented with oral zinc. Neuro Endocrinol Lett. 28(5):681-685.
Hadwan MH et al. (2014). Study of the effects of oral zinc supplementation on peroxynitrite levels, arginase activity and NO synthase activity in seminal plasma of Iraqi asthenospermic patients. Reprod Biol Endocrinol 12, 1.
Akmal M et al. (2006). Improvement in human semen quality after oral supplementation of vitamin C. J Med Food. 9(3):440-442.
Vani K et al. (2012). Clinical relevance of vitamin C among lead-exposed infertile men. Genet Test Mol Biomarkers. 2012;16(9):1001-1006.
Balercia G et al. (2009). Coenzyme Q 10 treatment in infertile men with idiopathic asthenozoospermia: a placebo-controlled, double-blind randomized. Fertility and Sterility. 9(5):1785-1792.
Nadjarzadeh A et al. (2014). Effect of Coenzyme Q10 supplementation on antioxidant enzymes activity and oxidative stress of seminal plasma: a double‐blind randomised clinical trial. Andrologia. 46:177–183.
Lafuente R et al. (2013). Coenzyme Q10 and male infertility: a meta-analysis. J Assist Reprod Genet. 30(9):1147-1156.
Safarinejad MR et al. (2009). Efficacy of coenzyme Q10 on semen parameters, sperm function and reproductive hormones in infertile men. J Urol. 182(1):237-248.
Moslemi MK e Tavanbakhsh S (2011). Selenium-vitamin E supplementation in infertile men: effects on semen parameters and pregnancy rate. Int J Gen Med. 4:99–104.

Materias relacionadas

imagem da noticia

A participação da colina na saúde

imagem da noticia

Importância da nutrição em portadores de HIV

imagem da noticia

A importância do magnésio na hipertensão