+55 11 2925 6035

imagem da noticia

Sistema digestivo

A digestão é o conjunto das transformações – mecânicas e químicas – que os alimentos sofrem ao longo do sistema digestivo para se converterem em compostos menores e, assim, serem absorvidos.
 

O sistema digestivo é constituído pelo tubo digestório e pelas glândulas anexas (salivares, fígado e pâncreas). Já o aparelho digestório é formado por boca, faringe, esôfago, estômago e intestino.
 

A absorção de alguns nutrientes – carboidratos, proteínas e gorduras -, ocorre durante a passagem do alimento digerido pelo intestino delgado.

 

Regulação Intestinal

O trato gastrointestinal (TGI) é povoado por uma centena de microrganismos que auxiliam a digestão e a absorção de nutrientes e também facilitam a síntese de várias vitaminas, principalmente da vitamina K e de vitaminas do complexo B. Por isso, uma população saudável de bactérias normais no intestino ajuda a reduzir infecções e riscos de doenças por meio de múltiplos mecanismos.


O aumento do número de bactérias intestinais no TGI contribui para a formação do bolo fecal. Uma boa formação de bolo fecal está relacionada a um trânsito intestinal mais rápido e a um menor risco de constipação e câncer de intestino.


Pesquisas mostram que determinados microrganismos ajudam a otimizar o funcionamento do sistema imune do organismo e fortalecem suas defesas.


A fermentação dos carboidratos e das fibras alimentares por microrganismos intestinais resulta na produção de ácidos graxos de cadeia curta (AGCC) que atuam melhorando a captação de água e sais no intestino e que, também, podem ser usados como fonte de energia.
 

-


Alterações na microbiota intestinal

A microbiota intestinal, também conhecida por flora intestinal, consiste no grupo demicrorganismos que vivem no intestino. Assim como um equilíbrio da flora intestinal está relacionado à saúde, o desequilíbrio, ou seja, disbiose, está relacionado a vários problemas de saúde tanto no TGI, como diarreia e doença inflamatória intestinal, como fora dele, provocando doenças como obesidade e alergia.
 

Estudos têm demonstrado que o consumo de probióticos (microrganismos Bifidobactérias e Lactobacilos) e de fibras alimentares pode ajudar a manter um equilíbrio saudável de bactérias no TGI.


Saiba mais sobre as vantagens dos probióticos na entrevista exclusiva com Jan Debenedetto,vice-presidente sênior da Vitaquest International.

 

Referências

Vandenplas, Y.; Huys, G.; Daube, G.. Probiotics: an update. Jornal de Pediatria (Versão em Português), v. 91, n. 1, p. 6-21, 2015.

Moraes, Ana Carolina Franco de, et al. “Microbiota intestinal e risco cardiometabólico: mecanismos e modulação dietética.” Arquivos Brasileiros de Endocrinologia e Metabologia , v.58, n.4, (2014).

Binns, Nino. Probióticos, prebióticos e a microbiota intestinal. International Life Sciences Institute do Brasil, 2013.

Materias relacionadas

imagem da noticia

O papel da colina na saúde hepática

imagem da noticia

A importância do magnésio na saúde cognitiva

imagem da noticia

Creatine MagnaPower