+55 11 2925 6035

imagem da noticia
O ciclo menstrual é inerente à mulher e está dividido em duas fases, a folicular e a lútea. É nesta última que são descritas mais alterações fisiológicas, como a Síndrome Pré-Menstrual (SPM), popularmente conhecida como tensão pré-menstrual (TPM). A SPM consiste no grupo cíclico de sintomas físicos, emocionais e comportamentais que ocorrem repetidamente durante a fase lútea do ciclo menstrual e amenizam-se com o início do sangramento menstrual [1].

Já foram descritos mais de 150 sintomas associados à SPM, sendo que os mais comuns são: dor mamária, dores de cabeça, retenção de água, aumento de peso, maior demanda energética, hipersensibilidade emocional, dores generalizadas e mudança do comportamento alimentar. Em relação a este último sintoma, podem ocorrer maior ingestão energética e o desenvolvimento de compulsões alimentares, principalmente por chocolate e doces [2].

Os sintomas da SPM variam em intensidade, de desconforto leve a sintomas graves que afetam significativamente a rotina da mulher. Estima-se que 75% a 80% das mulheres em fase reprodutiva sejam afetadas por esta condição [3].

No meio desse turbilhão de mudanças, os fatores nutricionais também são impactados, com alterações no metabolismo da vitamina D, de cálcio, de magnésio e de ferro [2]. Diante disso, evidências científicas demonstram que o status nutricional da mulher tem influência direta na ocorrência e intensidade dos sintomas da SPM, e alguns nutrientes como magnésio, zinco, e vitaminas do complexo B e E, podem reduzi-los.
   
Portanto, os sintomas físicos e emocionais da SPM estão relacionados com carências nutricionais da mulher e podem ser amenizados a partir da suplementação com alguns nutrientes que atuam diretamente no controle desses sintomas.



Referências
1.     Friedman, D. and A. Jaffe, Influence of life-style on the premenstrual syndrome. Analysis of a questionnaire survey. J Reprod Med, 1985. 30(10): p. 715-9.
2.     Sampaio, H.A.C., Aspectos nutricionais relacionados ao ciclo menstrual. Rev. Nutr., 2002. 15(3): p. 309-317.
3.     Sadler, C., et al., Lifestyle factors, hormonal contraception, and premenstrual symptoms: the United Kingdom Southampton Women's Survey. J Womens Health (Larchmt), 2010. 19(3): p. 391-6.
4.     Abraham, G.E., Nutritional factors in the etiology of the PMS. Reprod Med, 1983. 28(446).
5.     Walker, A.F., et al., Magnesium supplementation alleviates premenstrual symptoms of fluid retention. J Womens Health, 1998. 7(9): p. 1157-65.
6.     de Baaij, J.H., J.G. Hoenderop, and R.J. Bindels, Magnesium in man: implications for health and disease. Physiol Rev, 2015. 95(1): p. 1-46.
7.     Del Castillo, J. and L. Engbaek, The nature of the neuromuscular block produced by magnesium. J Physiol, 1954. 124(2): p. 370-84.
8.     Facchinetti, F., et al., Oral magnesium successfully relieves premenstrual mood changes. Obstet Gynecol, 1991. 78(2): p. 177-81.
9.     Leão, A.L.M., & Santos, L. C. D. , Consumo de micronutrientes e excesso de peso: existe relação? Revista Brasileira de epidemiologia, 2012. 15(1): p. 85-95.
10.  Argani, H., et al., Effects of zinc supplementation on serum zinc and leptin levels, BMI, and body composition in hemodialysis patients. J Trace Elem Med Biol, 2014. 28(1): p. 35-8.
11.  Wyatt, K.M., et al., Efficacy of vitamin B-6 in the treatment of premenstrual syndrome: systematic review. BMJ, 1999. 318(7195): p. 1375-81.
12.  Kaplan, B.J., et al., Vitamins, minerals, and mood. Psychol Bull, 2007. 133(5): p. 747-60.
13.  Ebrahimi, E., et al., Effects of magnesium and vitamin b6 on the severity of premenstrual syndrome symptoms. J Caring Sci, 2012. 1(4): p. 183-9.
14.  Ziaei, S., et al., A randomised placebo-controlled trial to determine the effect of vitamin E in treatment of primary dysmenorrhoea. BJOG, 2001. 108(11): p. 1181-3.

Materias relacionadas

imagem da noticia

Fortificação de sucos com cálcio

imagem da noticia

Câncer e Deficiência de Minerais

imagem da noticia

Qual o papel da fortificação de alimentos?